Archive by Author

TNT renova Falling Skies para 4ª temporada

4 jul

Falling-Skies

A TNT renovou Falling Skies para uma 4ª temporada, o que foi uma surpresa para quem leu as últimas declarações de Noah Wyle, que interpreta o personagem Tom Mason.

“Ao contrário de outras temporadas, que terminaram com momentos de angústica, esta (season finale) tem mais um senso de conclusão”, ele disse ao TV Line.

Criada por Robert Rodat e Steven Spielberg, Falling Skies conta a história de sobreviventes a um ataque alienígena à Terra, que se juntam para lutar por suas vidas e combater os invasores.
Em 2012, o ator Maxim Knight, que interpreta o protagonista Matt Mason na série, ganhou o Young Artist Award por Melhor Performance em uma Série de TV.

A Season Premiere da 4ª temporada de Falling Skies está prevista para o inverno de 2014.

Anúncios

Vale a pena assistir: The Newsroom

2 jul

The-Newsroom

Lançada em 2012, The Newsroom é uma série da HBO, que foi criada por Aaron Sorkin e dirigida por Greg Mottola.

 “We Just Decide To”

A primeira cena da série já te deixa sem fôlego e com a boca aberta. O piloto já começa tão bem que ganhou o prêmio American Cinema Editors. Confira a cena de abertura da série:

A série

The Newsroom mostra a rotina de um telejornal diário de horário nobre, com toda a sua correria, emoção e apreensão.

Will McAvoy (Jeff Daniels) é o âncora do News Night. Após passar por problemas de concentração, ele tira férias forçadas e, quando retorna ao trabalho, percebe que sua equipe de produção o deixou para trabalhar em outro programa da emissora. Will então se vê na situação de ter que trabalhar com uma nova equipe que fora contratada por seu chefe, Charlie Skinner (Sam Waterson). A equipe de produção é liderada pela produtora executiva Mackenzie McHale (Emily Mortimer), ex-namorada de Will e antiga produtora do telejornal.

O que logo de início percebemos é que a escolha de Charlie pela nova produtora executiva não é por acaso, ele sabe que ela é boa no que faz e gosta de ver Mackenzie e Will trabalharem juntos. E o que eles fazem é simplesmente o melhor telejornal de todos os tempos. Mas, claro, passam por muitos problemas, obstáculos corporativos e comerciais, sendo o principal deles a própria empresa mãe da emissora.

O objetivo da nova equipe, junto com Will e Charlie, é mudar o estilo do telejornal, que estava muito passivo. Eles querem fazer jornalismo de verdade, de forma crítica. E ao contarem a verdade em frente às câmeras, a equipe do News Night ameaça os interesses de muitos políticos e empresários dos EUA, inclusive da própria Leona Lansing (Jane Fonda), proprietária da Atlantis Media Group e da Atlantic Cable News (ACN), emissora do News Night.

560.newsroom.ls.8812

“I’ll Try To Fix You”

A série retrata acontecimentos reais, mostrando como são noticiados no telejornal, como a morte de Osama Bin Laden, por exemplo.

Grande parte da história se passa dentro da redação, mostrando a vida de quem convive diariamente com as notícias e tem pressa para passá-las ao público da melhor forma possível. Um dos episódios que achei mais empolgante foi o 4º, quando ocorre um tiroteio e uma congressista é atingida na cabeça e a equipe do telejornal precisa fazer um plantão para apurar os fatos e passar a informação ao público. Quando três emissoras concorrentes noticiam a morte da congressista, a equipe do News Night se sente pressionada a dar a mesma notícia, visto que a audiência estava indo para os demais canais, mas eles decidem aguardar um comunicado do hospital, que ainda não havia se pronunciado. No fim das contas, os outros canais estavam errados e a congressista ainda estava viva e começando a ser operada. Todos ficam emocionados e empolgados por terem feito a coisa certa. A frase dita por Don Keefer (Thomas Sadoski) – antigo produtor executivo do News Night – ao presidente da emissora foi a que mais marcou o episódio: “É uma pessoa. É um médico que anuncia a morte dela, não os noticiários”.

the-newsroom-10

Elenco

Na minha opinião, The Newsroom tem o melhor elenco de todas as séries de TV. A forma como os atores se encaixam perfeitamente aos papéis e como eles combinam com a trama da série é inexplicável. Além disso, são todos atores excelentes, com destaque para Jeff Daniels e Emily Mortimer, que são fantásticos.

the-newsroom-m-net

Will McAvoy (Jeff Daniels)

Will é um republicano registrado, que acaba atacando o próprio partido inúmeras vezes em seu telejornal. Ele e âncora do News Night, extremamente inteligente e sincero, mas com péssimas habilidades para lidar com pessoas. Chega a ser engraçado como ele não sabe conversar e ser simpático com as pessoas. Além de jornalista, ele é formado em Direito e já havia trabalhado como promotor, o que facilita seu novo estilo de jornalismo crítico e que condena pessoas que mentem e cometem crimes.

Will e Mackenzie compartilham um passado que ainda os assombra. Quando eles namoravam, ela o traiu com um ex e ele nunca a perdoou por isso.

the-newsroom-true-blood-renewed-by-hbo[1]

Mackenzie McHale (Emily Mortimer)

Uma das personagens mais bem escritas que eu já vi. Ela é excêntrica e adorável ao mesmo tempo. Sua excentricidade pode ser explicada pelo fato de, por exemplo, ela ter um sotaque que parece britânico, mas ela não tem nada de britânica, ela é completamente americana e ama a América. E é ótima a empolgação dela com o trabalho, deixando qualquer um empolgado junto. Ela é engraçada e ao mesmo tempo muito boa de serviço.

 É muito engraçado o fato de ela, do jeito que é, já ter trabalhado em zonas de guerra no Oriente Médio como jornalista.

the-newsroom-john-gallagher-jr-1

Jim Harper (John Gallagher Jr.)

Jim é um cara muito novo para já ser Produtor Sênior, mas Mackenzie confia nele completamente, e logo nós entendemos o porquê. Ele é um ótimo profissional, responsável e viciado em trabalho. Não é uma pessoa popular, muito menos com as mulheres, principalmente por ser extremamente tímido e meio nerd, daqueles que fala rápido demais e de forma engraçada. Isso é o que o faz ainda mais adorável e charmoso. Ele e Mackenzie são meus personagens favoritos.

Logo que chega à redação, sua atenção cai sobre Maggie, a desajeitada assistente de Will.

ALISON-PILL1

Maggie Jordan (Alison Pill)

Maggie era estagiária, depois foi promovida a assistente de Will por acidente – ele a confundiu com sua assistente – e, assim que Mackenzie chegou, ela foi promovida a produtora. Maggie é uma pessoa muito desajeitada, de forma bastante engraçada, dessas que hesitam antes de falar qualquer coisa e saem tropeçando nas próprias pernas. Achei muito interessante o fato de ela ter Síndrome do Pânico, o que deixa a personagem mais interessante.

Maggie namora Don Keefer, mas logo se interessa por Jim, que também gosta dela. E você torce a série inteira para eles ficarem juntos, já que Don não é muito simpático.

don-keefer-1024

Don Keefer (Thomas Sadoski)

Ok, ele não é muito simpático. Mas em alguns momentos da série você acaba gostando dele e fica meio na dúvida. Seus momentos felizes são quando ele faz coisas fodas para conseguir uma informação ou toma decisões fodas de não passar determinada informação. Nesses momentos ele te deixa empolgado.

Don é o ex-produtor executivo do News Night. Quando Will tira suas férias forçadas, Don o deixa e leva sua equipe para trabalhar em outro programa da emissora. Mas constantemente ele está ajudando a equipe do News Night.

tumblr_m6jmgeyGQL1qzhqtyo1_500

Neal Sampat (Dev Patel)

Um indiano nerd engraçado, que você simpatiza logo de início. Sim, ele é o Slumdog Millionaire. Neal é o cara que escreve o blog de Will. Will não sabia que tinha um blog e chama Neal de “cara do TI”.

Apesar de não ser um produtor, Neal freqüentemente ajuda a equipe a produzir o telejornal.

the-newsroom-s-olivia-munn-defends-show-against-allegations-of-sexism

Sloan Sabbith (Olivia Munn)

Imagine uma economista com dois PHDs, com pernas de modelo da Vitoria Secret (Will realmente usou essa expressão na série) e sem nenhuma habilidade para lidar com pessoas. Essa é Sloan Sabbith. Chega a ser cômico.

Ela faz colunas de opinião sobre economia durante o telejornal e é quase tão sem jeito com pessoas quanto Will.

charlie-skinner-1024

Charlie Skinner (Sam Waterson)

Ele é o chefe que todo mundo queria ter: gente boa, empolgado e que luta pelos direitos de seus empregados. Charlie faz questão de um telejornal bem feito, crítico e com informações de qualidade, mesmo que ele tenha que enfrentar a ira de Leona Lansing, a proprietária da emissora.

2ª Temporada

De acordo com o Deadline, a nova temporada irá focar na campanha presidencial dos Estados Unidos, disputada por Mitt Romney e Barack Obama.

A 2ª temporada de The Newsroom estreia no dia 14 de julho nos EUA e 15 de julho no Brasil.

Confira os dois trailers da nova temporada lançados pela HBO:

Por thafullin

Orange is the New Black é renovada para a 2ª temporada

1 jul

Orange_Black

Antes mesmo de ser lançada para o público, Orange is the New Black já tem a 2ª temporada confirmada. Além de disponibilizar todos os episódios da primeira temporada de uma só vez, a Netflix já renovou a série para mais uma temporada.

De acordo com o site TV Line, a criadora da série, Jenji Kohan, adorou a notícia. “Estou encantada pelo fato de a Netflix ter estendido minha sentença”, ela disse em entrevista, fazendo referência ao enredo da série, que se passa em uma penitenciária.

Orange is the New Black conta a história de Piper Chapman (Taylor Schilling), uma mulher acostumada com conforto, que é presa por causa da relação com uma ex-namorada traficante (Laura Prepon).

O elenco ainda inclui: Kate Mulgrew, Natasha Lyonne, Pablo Schreiber, Danielle Brooks, Laverne Cox e Taryn Manning.

A série estreia no dia 11 de julho.

Confira o trailer:

CALENDÁRIO SÉRIES: Season Premiere – Brasil – JULHO (1ª quinzena)

25 jun

01/07 – Dexter (S08E01)

01/07 – Ray Donovan (S01E01)

01/07 – Skins (UK) – (S07E01)

02/07 – American Ninja Warrior (S05E01)

02/07 – Siberia (S01E01)

02/07 – Luther (S03E01)

11/07 – The Bridge (US) – (S01E01)

12/07 – Orange is the New Black (S01E01)

12/07 – NTSF:SD:SUV (S03E01)

15/07 – Tia & Tamera (S03E01)

15/07 – The Newsroom (S02E01)

 

No Salada de Bacon: 

Conheça Ray Donovan, a nova série da Showtime

Orange is the New Black: série da Netflix ganha trailer e pôster nacional

Showtime libera informações sobre a 8ª temporada de Dexter

Star Trek estreia nesta sexta no Vale do Aço, COM LEGENDAS!!

13 jun

star-trek-além-da-escuridão1

De acordo com o site da Moviecom.com, iremos participar do lançamento nacional do novo filme da franquia Jornada nas Estrelas: Star Trek – Além da Escuridão (Star Trek – Into Darkness). O filme, que foi lançado lá fora no último final de semana, é o segundo longa desta nova fase da história cinematográfica de Spock e do Capitão Kirk, novamente dirigido por J.J. Abrams, criador de Lost e responsável pela direção de Star Wars VII. E chega ao Moviecom do Vale do Aço com opções em 3D, dubladas e legendadas. Além de Star Trek, estarão em cartaz no Moviecom “Se beber, não case! Parte III” e Velozes e Furiosos 6”, em cartaz nas últimas semanas.

Star Trek: Além da Escuridão se inicia quando a tripulação da Enterprise é enviada para um planeta distante em uma missão de reconhecimento. Após mais uma ação em que Kirk ignora regulamentos da Federação (de novo) para salvar os membros de um planeta em perigo e o seu amigo, Spock, é rebaixado de posto e perde o comando da Enterprise. Em meio a esta crise pessoal uma maior se apresenta quando um renegado membro da Federação, de nome John Harrinson, orquestra uma série de ataques no planeta Terra com consequências terríveis. Em busca de vingança e respostas a tripulação da Enterprise parte atrás deste terrível inimigo.

O elenco é um dos pontos altos do filme, formado por Chris Pine (Guerra é Guerra) fazendo o capitão Kirk, Zachary Quinto (Margin Call: O Dia Antes do Fim) vivendo Spock, Zoe Saldana (Ladrões) interpretando Uhura, Karl Urban (Dredd) vivendo Dr. McCoy, Simon Pegg (Missão Impossível: Protocolo Fantasma) fazendo Scotty, John Cho (O Vingador do Futuro) vivendo Sulu, Anton Yelchin (A Hora do Espanto) fazendo Chekov, Peter Weller fazendo o Almirante Marcus, Alice Eve (O Corvo) vivendo a Dr. Carol Marcus, sem contar a esperadíssima participação de Benedict Cumberbatch (Sherlock) fazendo o vilão John Harrinson.

Ainda dá tempo!

Se você ainda não viu ‘Homem de Ferro 3’, você tem apenas esta quinta (13) para assistir aqui no Vale do Aço. Outro filme que sairá de cartaz é a animação Reino Escondido. Ambas as cópias são dubladas.

Horários:

PROGRAMAÇÃO MOVIECOM VALE DO AÇO

Além da Escuridão – Star Trek (Dublado e 3D)         

Sala 2: 13h40* – 16h20 – 19h00

Além da Escuridão – Star Trek (Legendado e 3D)             

Sala 2: 21h40

Se Beber, Não Case! Parte III (Dublado)           

Sala 3: 14h50* – 17h00 – 19h10 – 21h20

Velozes & Furiosos 6 (Dublado)               

Sala 1: 13h30* – 16h10 – 18h50 – 21h30

*Sessões disponíveis apenas aos sábados e domingos

Confira o trailer do filme:

CALENDÁRIO SÉRIES: Season Premiere – Brasil – JUNHO (2ª quinzena)

13 jun

15/06 – Magic City (S02E01)

17/06True Blood (S06E01)

20/06Franklin and Bash  (S03E01)

20/06The Exes (S03E01)

20/06The Soul Man (S02E01)

21/06Wilfred (S03E01)

24/06Drop Dead Diva (S05E01)

24/06Crossing Lines (S01E01)

24/06Devious Maids (S01E01)

24/06Copper (S02E01)

25/06Under The Dome (S01E01)

26/06Rizzoli & Isles (S04E01)

26/06Saving Hope (S02E01)

26/06Perception (S02E01)

Google Doodle homenageia o filme “Onde Vivem os Monstros”

10 jun

doodle 1

Maurice Sendak, autor de “Where The Wild Things Are”, “In the Night Kitchen” e outros clássicos do cinema, é o assunto do atual Google Doodle (a página principal do buscador), por seu aniversário de 85 anos.

Sendak faleceu há pouco mais de um ano, em 8 de maio de 2012. Seu aniversário de 85 anos seria hoje (10/06).

A página principal do Google mostra Max (o personagem principal da história) em seu pijama de monstro. Clicando na imagem, tem início uma animação de uma jornada pelos livros de Sedank, começando com “Where The Wild Things Are” e chegando até seu último livro, “Bumble-ardy”.

O Doodle apareceu primeiro na Nova Zelândia e será exibido nos demais países ao longo do dia 10 de junho. No Brasil, ele já pode ser visto.

Veja a animação do Doodle:

Neil Patrick Harris canta rap no final do Tony Awards

10 jun

The 67th Annual Tony Awards - Show

No 67º anual Tony Awards, realizado na noite do último domingo (9), em homenagem ao melhor da Broadway, Neil Patrick Harris (How I Met Yout Mother), que apresenta a premiação, desapontou o público quando disse ao final que não teria tempo para um número musical.

Mas ele estava só brincando!
Como na edição de 2011 do Tony, o ator encerrou o evento com um rap recaptulando os melhores momentos da noite. Desta vez, ele foi acompanhado de Jay-Z/Alicia Keys.

Ao lado de Harris, Audra McDonald também participou do rap.

O apresentador ainda abriu a premiação, que foi a ar ao vivo na CBS, com um grande show de música e dança que contou com a participação especial de Mike Tyson.

Harris retornou como anfitrião do Primetime Emmy Awards este ano.

Assista ao rap da final da premiação:

Showtime libera informações sobre a 8ª temporada de Dexter

10 jun

Dexter_Deb

Durante toda a sétima temporada, Debra Morgan foi uma excelente policial e tenente, sempre no pé de Dexter, de modo até meio chato. Isso somente até o final da temporada. Mas no trailer da oitava e última temporada, que foi lançado em maio, percebemos que ela muda de comportamento. A impressão que dá é que Debra volta a ser um pouco do que era antes, o que pode ser um alívio para muita gente que não gostou de vê-la tão tensa na última temporada.

O amor por Dexter transforma a vida da personagem em um verdadeiro inferno. Ela passou de policial estreante, para policial auto-confiante, para depois ser assassina. E agora, na próxima temporada, podemos esperar uma Debra Morgan revoltada, perturbada.

Na nova temporada, há ainda a chegada de uma doutora especialista em psicopatas, o que representa uma grande ameaça para Dexter. Mas quem será essa doutora? E por que ela está dando tanta atenção a Dexter? Será que ela sabe alguma coisa?

A nova personagem, Dra. Evelyn Vogel, é interpretada por Charlotte Rampling. Ela é uma neuropsiquiatra, conhecida como “psychopath whisperer”. Tudo indica de que ela irá mudar muita coisa na história da série.

Esta última temporada será bastante agitada, esperamos que ela salve a série.

A 8ª temporada de Dexter estreia nos EUA no dia 30 de junho. No Brasil, ela sai no dia 1º de julho.

(Com informações do site TVLine)

Se você ainda não viu o trailer da 8ª temporada, confira aqui:

Para conferir mais notícias do Salada de Bacon, clique aqui.

REVIEW – Mad Men (S06E10) – A Tale of Two Cities

8 jun

aHR0cCUzQSUyRiUyRm9pNTAudGlueXBpYy5jb20lMkY0cHdoN20uanBn

O episódio 10 da 6ª temporada de Mad Men começou confuso, como a maioria dos demais. Mas como todo episódio da série, ele foi se desenrolando para chegar a uma conclusão. É interessante a forma como a série é apresentada e sua direção muito bem feita, além da elegância dos cenários e figurinos, a riqueza de detalhes e a trilha sonora perfeita. O responsável pelo visual padrão de Mad Men foi o diretor Alan Taylor, que dirigiu Os Sopranos.

Em “A Tale of Two Cities”, os novos sócios da agência, Ted Chaough (Kevin Rahm) e Jim Cutler (Harry Hamlin), estão se preparando para realizar uma mudança radical na agência. Enquanto isso, Don Draper (Jon Hamm) e Roger Sterling (John Slattery) estão visitando um potencial cliente em Los Angeles.

O episódio começa com a Convenção Nacional Democrata de 1968, onde o candidato a presidente dos EUA, Hubert Humphrey discursava. O evento estava sendo transmitido ao vivo pela TV. Na época, estavam sendo realizadas diversas manifestações populares contra a Guerra do Vietnã, que eram repreendidas pelos policiais. Humphrey era democrata e concorria com Richard Rixon, republicano. No fim, Nixon utilizou os tumultos a seu favor e acabou vencendo. Em sua campanha, o candidato prometeu restaurar a lei e a ordem nas cidades do país.

1

Logo no início do episódio, Megan (Jéssica Paré) e Don assistem à Convenção pela TV. Megan estranha não estarem debatendo a guerra e Don logo explica que Humphrey não pode assumir que é contra a guerra em plena transmissão nacional. Ele ainda continua, dizendo que a guerra só começará a ser debatida 30 segundos após o horário nobre e que as notícias de policiais repreendendo manifestantes com violência também não passaram no horário nobre. Mas o próprio Don não parece se importar muito com a situação. A série mostra que o executivos da Avenida Madison não são tão engajados politicamente, muito menos politicamente corretos. Assim como Cutler, um dos novos sócios da agência, que não demonstra nenhum interesse nas notícias sobre a guerra e as manifestações e ainda afirma que o que não pertence a seus negócios não lhe interessa. Michael Ginsberg (Ben Feldman) é que não gostou disso e o acusou de negligência, nazismo, racismo e daí por diante.

Ginsberg ficou um tempo sem destaque na série, o que acho uma pena, já que ainda há muito o que explorar no personagem. Ele é uma figura interessante da série, claramente com algum distúrbio mental. Acredito que ele possa ter a Síndrome de Aspenger, principalmente por sua dificuldade de interação social e em processar emoções. Mas nem ele mesmo imagina isso, já que a síndrome só foi reconhecida em 1994. O ator Ben Feldman consegue mostrar bem a excentricidade do personagem.

mad-men-ginsberg-hair
Já Cutler chegou de fininho e quase sem ser notado, mas a verdade é que acredito que ele esteja tramando alguma coisa. Ele já começou a dar sinais disso, por meio das intrigas que tem causado entre os “dois lados” da nova agência. E ninguém percebeu isso ainda, exceto, talvez, por Pete Campbell (Vincent Kartheiser), mas ele não costuma ser levado a sério pelos outros.

Quanto a Bob Benson (James Wolk)… até hoje não sabemos qual é a dele.

Em Los Angeles, Sterling acreditava que conseguir o cliente seria fácil, já que a agência agora é grande. Mas, durante a reunião com os sócios da empresa de leite em pó e laticínios, ele, Don e Harry Crane (Rich Sommer) foram surpreendidos pela questão apontada pelos clientes: o conflito entre a empresa deles e a Life Cereal, também cliente da agência. Don logo tira a resposta da manga: públicos diferentes. O público da empresa de laticínios é composto por adultos, o público da Life Cereal é composto por crianças, pois adultos não gostam de cereal, mas de ovos e bacon. O mais interessante da série é exatamente essa parte de reuniões com clientes, o funcionamento da agência, ver como eles trabalham e resolvem os problemas…

Don resolve provar haxixe. Ele não diz ‘não’ para nada. Engraçado um cara resolver provar todo tipo de droga depois dos 40, assim como Sterling com o LSD. Depois de fumar o haxixe, Don começa a ter alucinações, vendo a Megan dizendo que estava grávida. Inicialmente, pensei que era outra mulher, que ele estava enxergando como Megan. Depois descobrimos que o tempo todo ele está afogado na piscina, quase morrendo. Foi bastante viajado e desnecessário, só para mostrar que o Don ainda é um danado.

Sterling, hilário e sarcástico como sempre, perde uma mulher de nome Lotus (Evan Lorene), que estava totalmente drogada e sem entender nada da situação, para Danny Siegel (Danny Strong). Danny é um ex redator da agência, que era ruim de serviço e foi contratado somente porque era primo de Jane (Peyton List), ex esposa de Sterling.

2

A decisão de Joan Harris (Christina Hendricks) de correr atrás de uma nova conta (Avon Cosméticos) deve ter animado muita gente, como eu. Deu uma nova perspectiva para a personagem, que estava meio sem graça na série. Ela agora está tentando crescer na agência, ganhar mais importância e mostrar que é capaz de lidar com o atendimento ao cliente. Desde o início da série, Joan batalha para ocupar seu lugar na “base da porrada”.

Claro que a decisão de Joan deixa Campbell furioso, pois ele é quem deveria atender os clientes e trazê-los para a agência.

A cena final do episódio foi muito bem dirigida. Estressado com a situação da agência, sendo a gota d’água Joan ficar com o atendimento da Avon, Pete Campbell fuma um baseado para tentar relaxar, porque ele é sempre tão tenso. A câmera lenta e a  troca de tomadas deixam a cena bem interessante, enquanto Pete segue, com os olhos, as pernas de uma mulher que passa. Acredito que a cena deixa a possibilidade de uma mudança de comportamento do personagem.

pete-campbell-mad-men

No início do episódio 10, os sócios da agência discutem sobre o nome da empresa, que ainda possuía os sobrenomes de dois sócios já mortos. Eu também estava me perguntando quando eles resolveriam isso. Depois da fusão, a agência ficou praticamente sem nome, porque “Sterling Cooper Draper Pryce” eu já achava grande, com a adição de mais três sobrenomes, ficou impossível alguém lembrar todo o nome da agência. Então a empresa ficou sem uma identidade, o que não pode acontecer de jeito nenhum a uma agência de publicidade ou qualquer outra empresa. Depois de muitas discussões e de nenhum dos sócios querer ter seu sobrenome por último, Chaough e Cutler propõem o nome “Sterling Cooper and Partners” (Sterling Cooper e sócios). Achei bastante estranho, acredito que estão tramando alguma coisa, o que provavelmente só saberemos na próxima temporada.

Por thafullin.

Para conferir mais artigos do Salada de Bacon, clique aqui.