Resenha O Homem de Aço, o filme sobre Kal-El, não Clark

19 jul

IMAGEM 1 - MAN OF STEEL

Vi o Homem de Aço, novo filme do Superman, que conta com a direção de Zack Snyder, com o já consagrado estilo Christopher Nolan de fazer filmes de super-heróis. As críticas sobre a obra variam demais e, em geral, são apontados pontos positivos (a primeira parte do filme) e pontos negativos (os cinquenta minutos finais). Os efeitos especiais foram sensacionais e o herói que veio proteger a terra destruiu muito mais em meia hora de filme do que aconteceu no filme Vingadores inteiro. Parecia até competição. Mas o ponto mais relevante é a mudança de postura de ‘sonho americano’ para o ‘culto messiânico’. É um filme do Superman, estrelado por Henry Cavill, com um herói ainda fraco, religioso e cheio de complexos. É um filme sobre Kal-El, não sobre Clark Kent, muito menos sobre o Superman. Preciso falar que tem spoilers e que se você não viu o filme vá lavar uma louça, ou volte para o seu Facebook, ou vá ao cinema assistir (tem no piratebay com qualidade bacana)? Preciso não né.

Opções certas

E temos a Lois mais bonita do cinema... mesmo com o relacionamento dos dois sendo meio forçado

E temos a Lois mais bonita do cinema… mesmo com o relacionamento dos dois sendo meio forçado

Eu gostei como a história foi contada, acho que foi uma decisão acertada de Snyder, David S. Goyer e Christopher Nolan. Eles tinham a intenção de se distanciar do que já houve sobre o Superman nos cinemas. Não é necessário relembrar como a história é contada: Clark crescendo, indo pra Metrópolis, virando jornalista e salvando o mundo, e em meio a tudo isso, temos o amor estranho dele e da Lois. Isso já está batido. Acertaram em fugir disso. E acertaram em fazer Krypton. Não tem como você contar esta história, por mais repetida que seja, sem estabelecer o começo. Adorei Krypton e queria ver alguma outra produção sobre aquela terra e as suas possibilidades. A mitologia kryptoniana é rica e pouco explorada. Mostrar Krypton estabelece quem é o Superman. Esse ponto faz frente a outro: quem ele escolhe ser. A questão do livre arbítrio é muito abordada no filme, além da questão do sacrifício, temas centrais do cristianismo. Ainda em Krypton, Russell Crowe como Jor-El dispensa comentários. É um dos pontos altos do filme. Lara Lor-Van (Antje Traue), a mãe do Supinho, poderia ser mais relevante no filme, ou pelo menos ter um mega de memória que fosse guardado para o Clark conhecê-la. Quem sabe ela venha a aparecer em outro dos filmes, vamos aguardar.

Pede continuação

É um filme que não tem um fim em si. E não só por causa da ‘deixa’ no final. Todo ele parece te apresentar uma pessoa que você vai querer ver outras vezes, mas é um primeiro encontro. Sempre tem aquela noção de que não estão mostrando algo a mais de propósito. O filme se aprofunda apenas na figura de Kal-El. Não acho que chega a ser o Clark Kent que conhecemos ainda. É o ET, o alienígena. Tanto que a ligação dele com os Estados Unidos, por meio de uma fala implícita no filme, não muda a noção de que ele é uma figura do Messias. Diferente do Capitão América, o Superman é maior do que os Estados Unidos. Após Krypton, é apresentado o Kal-El adulto, longe de casa, no meio do mar, em busca de como se tornar o salvador do mundo que seu pai, ou seus pais, falaram que ele tinha capacidade para ser. É nessa ideia do Superman peregrino em um mundo onde ele deve se tornar referência que são apresentados os flashbacks, todos referentes às dificuldades do garoto Clark de lidar com o garoto Kal-El. Novamente, cristianismo, homem Deus.

Forçou a barra

  • A participação de Kevin Costner como Jonathan Kent foi muito boa. Um homem educando um Deus para se tornar o salvador do mundo. Só achei a morte dele, por causa de um cachorro, meio forçada.
  • Forçado também é o relacionamento Louis e Superman. Inverteram a ordem das coisas. Ela conhece primeiro o herói, depois conhece o Clark. Para o cinema pode até funcionar. Mas não há empatia entre os dois. Falta alguma coisa.
  • E para piorar, o mais criticado: os 50 minutos finais. Só uma coisa se pode tirar de toda a destruição: o estilo de luta adotado deverá ser copiado pelos próximos filmes. Para mim, superou Vingadores. Questão de velocidade dos golpes, saltos, voo, tudo. Isso ficou bom. Mas resolvia em dez minutos. Nos 50 minutos finais, Kal–El fica lutando contra os kryptonianos e destruindo a cidade. Desnecessário. Por que ele mesmo não pegou a nave, fez o buraco negro e jogou? Tinha que ir ao exército fazer a ceninha? Até pedir para a Lois afastar um pouco mais porque ele iria voar?

Melhores pontos

As cenas de lutas e o voo são pontos que provavelmente serão copiados

As cenas de lutas e o voo são pontos que provavelmente serão copiados

  • Estilo de luta apresentado, que provavelmente será a base dos próximos filmes da DC. Sensacional a questão dos golpes e da velocidade dos lutadores. Muito semelhante ao que eu imaginava quando lia as HQs.
  • Modo como os flashbacks que contam a vida de Kal-El foram inseridos. Melhoraram a qualidade da história e não ficaram cansativos.
  • Russel Crowe e Kevin Costner: atuações excelentes em meio a outras atuações simples. Michael Shannon (Zod) também teve uma atuação acima da média.
  • Inserção do universo DC por easter eggs e não com cenas diretas. Falarei mais disso em outra postagem.

Homem de Aço é um filme bom, que deve e merece ser visto, pelo desenvolvimento inicial do Superman e pela possibilidade que deixa em aberto ao apresentar Clark Kent, o jornalista. A explicação para Clark escolher a profissão é excelente. Em um Homem de Aço 2 ou no filme da Liga da Justiça, ele tende a ser o Superman que esperávamos ver nesse filme. Soa para mim como um Batman Begins, o primeiro do Nolan, que é bom, mas não mostra o Batman, e sim um Bruce Wayne em formação. E que venha a Mulher Maravilha, o Flash, um Lanterna Verde digno, e mais Batman. Que venha a Liga da Justiça.

Por

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: