O que esperar da última temporada de Dexter?

26 jun
DEXTER (Season 8)

A 8ª e última temporada de Dexter começa neste domingo, dia 30 de junho

ATENÇÃO: O texto a seguir não reflete a opinião do blog Salada de Bacon, mas de sua autora: Débora Anício. Lembrando que cada um tem direito à sua opinião, só não iremos aceitar ofensas nos comentários.

Meu sonho é que a última temporada de Dexter dê um final digno às quatro ótimas primeiras temporadas da série. Mas isso é apenas uma ilusão passageira, pois o máximo que irá acontecer é a 8ª temporada fechar as histórias mal contadas dos últimos três anos.

O que quero muito, MUITO MESMO, é ver Dexter morto. Depois de tudo que aconteceu, o mínimo que o serial killer merece é a ponta de uma faca em seu pescoço.

Pelos spoilers que já li, Deb vai começar a 8ª temporada da maneira que eu sempre quis: a detetive vai ignorar o irmão. Se Dexter fosse uma série coerente e se eu ainda tivesse ilusões com a trama, apostaria num clímax incrível entre os personagens com esse plot. Mas como esse não é o caso, acho que essa estranheza entre os irmãos vai durar apenas dois episódios. Depois Deb volta a ser a personagem patética em que se transformou no fim do 6º ano e vai desperdiçar sua vida sendo devota ao irmão, que provavelmente não vai ligar a mínima pra ela quando Hannah voltar.

MichaelCHall-Jennifer Carpenter (2)

Quanto aos coadjuvantes… Bom, todos eles devem se manter desnecessários ao desenrolar da trama como sempre. Quinn seguirá um idiota sem rumo, Masuka um tarado sem mulheres, Batista um chefe sem perspectiva de vida, Harrison aparecendo por dois minutos e sua babá idem.

Novidades

A personagem Dra. Evelyn Vogel (Charlotte Rampling) entrará na série e, ao que tudo indica, a expert em psicopatas vai se interessar em estudar nosso serial killer. E em outro spoiler que li, a Dra. parece ter sido amiga de Harry e teria, inclusive, ajudado o pai de Dexter a criar o seu código.

O que poderia ser espetacular no início da trama ganha ares de samba do crioulo doido agora. Por que inserir a criadora do código de Harry agora, já que o próprio código acabou por perder seu sentido ao longo de sete anos e foi totalmente infantilizado na última temporada?

Além de ignorar o irmão, Debra também estará fora da Miami Metro, trabalhando como detetive particular, mergulhada em remédios e drogas e voltando à sua velha vida de pegar vários caras. Tudo isso devido ao stress pós-tramáutico causado pelo assassinato de LaGuerta.

É possível que o ex-casal se reaproxime nesta temporada

É possível que o ex-casal se reaproxime nesta temporada

E ao que tudo indica, nossa querida policial boca suja poderá voltar para Quinn. O que torna ainda mais sem sentido o término dos dois na 6ª temporada. Não que eu morra de amores pelo Quinn, mas o romance só acabou para que ela se apaixonasse por Dexter. E isso só aconteceu porque os roteiristas acreditavam que precisava haver um motivo maior para Deb aceitar o irmão assassino. E depois que a paixão não colou entre os fãs, e a descoberta do grande segredo não foi nem de longe bem explorada, os roteiristas decidem dar uma requentada no namoro de Deb e Quinn. Não sei se eles vão reatar, mas o simples fato de por essa possibilidade já demonstra o fracasso que foi para a trama o término deste relacionamento entre os policiais.

O fim

Uma das coisas mais legais dessa reta final foi ver grande parte do elenco reunido na festa de lançamento da 8ª temporada. Atores como John Lithgow (Trinity), Julie Benz (Rita) e Jaime Murray (Lila) compareceram à festa e falaram sobre a série.

Grande parte do elenco se reuniu para a festa de lançamento da 8ª temporada

Grande parte do elenco se reuniu para a festa de lançamento da 8ª temporada

Em sua entrevista, Julie Benz falou do clima das gravações do piloto em Miami, e nesse momento minha mente viajou para a primeira temporada. Para aquele início marcado por uma fotografia clara e atores suados para mostrar o insuportável calor de Miami. Aquele início onde o protagonista me encantou logo de primeira por eu não fazer ideia do que/quem ele era. Para aquele momento em que a série era orgânica, coerente, os personagens eram bem apresentados, construídos e desenvolvidos. Época em que a música latina dava o tom do clima alto astral e praieiro da cidade e a música instrumental dava o tom da escuridão do protagonista. Fui transportada para a época em que a série era preocupada com detalhes e, principalmente, com o desenrolar conciso de sua trama.

E me dei conta de que, apesar de a série ter perdido todo o seu encanto para mim, eu ainda espero, embora sem muita convicção, que o fim da 8ª temporada ao menos respeite o que foi criado naquele piloto sensacional. Espero que o fim não se preocupe em encerrar as tramas das últimas três temporadas ruins, mas que faça jus às quatro primeiras sensacionais temporadas. Porque um dia, lá atrás, bem atrás, Dexter foi uma série FODA!

MichaelCHall (1)

P.S.:

Quando assisti ao episódio final da quarta temporada, lá pelas 01h da manhã, fiquei super ansiosa e vi o início da quinta temporada logo na sequência. O que me fez perder quase uma noite de sono. Não conseguiria dormir sem ver uma sequência para aquele desfecho chocante e sensacional, e me perguntei como os fãs aguentaram meses para ver o que se passaria após a morte de Rita. Mas hoje vejo que aquele episódio, “The Getaway”, deveria ter sido o último da saga de Dexter. Por que não acabou ali? POR QUE, Showtime? Teria sido perfeito.

Texto publicado também no Dexter Brasil. Maior site brasileiro da série.

dexterBR_288x90

Por Débora Anício

11 Respostas para “O que esperar da última temporada de Dexter?”

  1. Veronica M 27 de junho de 2013 às 14:07 #

    Certeza q a pessoa q escreveu isso curte Dexter? Aff

  2. Veronica M 27 de junho de 2013 às 14:10 #

    Acho que teria sido mais interessante isso ser escrito por alguem que gostasse e nao q poe defeito em tudo.

    • Iceman 27 de junho de 2013 às 19:16 #

      Eu curto muito o Dexter, muito mesmo.
      Uma das minhas séries preferidas, já li quase todos os livros também.
      Mas concordo com a opinião.
      A série degringolou totalmente, começaram a apelar, o Dexter deixou de ser o Dexter para ser simplesmente um assassino bonzinho.

      A principal característica de um serial killer é não ter emoções e o que fizeram foi humanizar o Dexter.
      O mote da série sempre foi o fato de que o Dexter era um serial killer, ele é um assassino e ponto final, ele mata por prazer, o fato de escolher bandidos e assassinos como vítima é muito bem explicado no início da série, ele assim o faz porque esse é o tipo de gente de quem ninguém sente falta, ninguém vai procurar e que tem muitos inimigos.

      Ao longo da série, quiseram converter o Dexter numa espécie de justiceiro, só que ele não é um justiceiro e nunca foi, ele mata por prazer.

      Também estive ansioso esperando a 5ª temporada e fiquei decepcionado, eles simplesmente pularam toda a parte que a gente mais queria ver e mostraram as coisas quando já estavam todas resolvidas.

      As demais temporadas foram ainda mais ridículas, pois apresentaram um Dexter cada vez mais desequilibrado, cada vez mais emotivo (lembram da principal característica de um psicopata?), cada vez mais fazendo burrada.

      O código foi para o buraco, ele deixou de ser o cara meticuloso e inteligente (segunda principal característica dos psicopatas) para se tornar um cara desastrado que age por impulso e só não se ferra porque tem sorte.

      Para fechar com chave de ouro a cagada, fizeram a Deb se apaixonar pelo monstro, que patético, apelação pura. Uma verdadeira bosta.

      Enfim, conseguiram estragar uma série muito bacana.
      Vou assistir a 8ª temporada por desencargo, quem sabe me surpreende positivamente, mas não espero isso.

      • Débora Anício (@deboraanicio) 27 de junho de 2013 às 19:32 #

        Você disse o que eu nunca consegui expressar direito em meus textos: “Na 5ª temporada eles pularam a parte que a gente queria ver e mostraram as coisas quando já estavam resolvidas”. PERFEITO! A tensão dos primeiros episódios da 5ª foram pro ralo quando Lúmen chegou.

        Até não achei tão ruim ele ser humanizado, porque isso era meio necessário pra televisão. Pro espectador se apegar ainda mais ao personagem. Mas a burrice dele não tem desculpa. Ele comete erros absurdos (tipo matar alguém no aeroporto INTERNACIONAL DE MIAMI e não ser pego). E acabou virando algo próximo a um assassino de aluguel, matando sem motivos ou sem respeitar o código. Acabaram com a série.

        Vou assistir pra finalizar mesmo. Afinal, perdi anos com isso não vou ficar sem saber o final. Mas não espero nada de bom não.

        Valeu pelo comentário e volte a visitar o Salada de Bacon. Vamos falar sobre muitas outras séries aqui. Inclusive as que continuam boas, rsss…. E acompanhe as reviews de Dexter por aqui, vamo vê o que vai dar. Abs

    • Caio Araujo 1 de julho de 2013 às 02:55 #

      Apesar de gostar muito de Dexter, não há como negar que muito se perdeu desde o fim da quarta temporada.

  3. Juliana Bolzani 29 de junho de 2013 às 17:41 #

    Nossa, esse texto também exprime exatamente minhas emoções em relação a Dexter:
    4 ótimas primeiras temporadas e o resto uma b*stinha
    Como depois de todo o conflito psicológico na 2ª temp – o Dexter sendo incapaz de matar o Doakes pq ele não se enquadrava ao código, mesmo correndo o risco de ir pro xadrez – ele tenta matar a LaGuerta sem escrúpulos ?
    A paixonite ridícula da Debra e Dexter se “apaixonando” pela Hannah tbm foram o cúmulo.
    Que falta eu sinto daquela expectativa para ver o próximo episódio que as primeiras temporadas proporcionavam…

  4. Carla Gomes (@_CarlaGomes_) 1 de julho de 2013 às 03:05 #

    Eu ainda fico assustada com o quanto algumas pessoas conseguem ter uma veneração tão cega por alguma coisa e se tornarem ofensivas só porque não têm argumentos. Essa ditadura de ‘se não gosta, porque tá falando sobre’ é surreal! Ainda bem que isso tá acabando.

    Não li muito spoiler sobre essa temporada e estou em negação sobre Debra poder se reaproximar de Quinn. Sério, é pra mandar qualquer esperança pro ralo.

    Sobre a dra.Evelyn, acredito que ela possa ser mais uma daquelas personagens que cativam no começo, mas que acabam sendo mal desenvolvidas. Gosto muito de Jordan Chase e Isaac, por exemplo, e me revolta saber o que fizeram com eles. Quero acreditar que dessa vez vai ser diferente.

    Na verdade, eu tbm quero MUITO que essa temporada lave a alma, em respeito às 4 primeiras temporadas. Só não acredito que possa acontecer. Espero ter que vir aqui fazer um mea culpa.

    • Débora Anício (@deboraanicio) 1 de julho de 2013 às 14:04 #

      É engraçado como as pessoas se revoltam por você não gostar do que elas gostam. Se alguém odeia minha série favorita, essa pessoa é uma idiota. Isso simplesmente não faz sentido.

      Eu quero que essa temporada lave a alma, mas não acredito nem um pouco nisso.

      Ah… Jordan Chase! Como ele poderia ter sido muito melhor explorado.

      Valeu o coment!

  5. Geisyane Prado 9 de julho de 2013 às 06:15 #

    E encontro mais um texto seu dedicado a dizer como Dexter ficou ruim e como você não espera nada dessa última temporada bla bla bla… Bem, ao menos dessa vez você não titularizou o texto de uma forma tão absurda quanto “Balanço Crítico” de Dexter quando sua única intenção foi claramente xingar e suspirar por águas passadas. Ao menos aqui você expôs sua opinião (e tem todo direito de tê-la!) de forma mais transparente e sem ofender tantos os fãs que continuam fãs da série num todo. Digo transparente porque fez um texto sobre o que VOCÊ espera da última temporada de Dexter, ou seja, um texto basicamente de opinião, da forma que tem que ser. E dessa vez não fingiu entregar um texto de análise crítica quando a única coisa que você fez foi xingar, xingar e xingar, dizer quanto a série tava ruim na sua opinião e só assistia pelo prazer de xingar. Lamentável esse tipo de coisa. Repito o que disse no outro post seu: uma coisa é no meu círculo de amigos eu falar mal de igrejas evangélicas, seja pelo motivo que for, outra é eu chegar no meio de um culto e xingar a religião protestante: isso não é critica, é um insulto aos seguidores/fãs. E não, eu não sou uma fã que só quero ouvir opiniões positivas sobre Dexter. Na verdade, leio tudo sobre, seja bom, seja ruim. O que me irritou não é sua opinião desfavorável, o que me irritou é a maneira que você colocou no outro post, o do Balanço crítico no Dexter Brasil, de uma forma agressiva aos fãs. A maior prova é que esse seu texto aqui nem me incomodou, pois, embora eu seja contrária a ele no mérito, foi bem escrito e se encontra no local adequado, com um título adequado.

    • Débora Anício (@deboraanicio) 9 de julho de 2013 às 17:40 #

      O texto postado no Dexter Brasil teve o mesmo intuito deste aqui. O “balanço crítico” foi escrito por mim e tem minha opinião. O único balanço crítico que consegui fazer da série foi aquele, com críticas negativas. Não há diferenças entre o texto antigo e este aqui, os dois são da mesma autora que segue fiel à sua opinião. O que mudou foi o título. E título cada um interpreta da maneira que desejar.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Nossa Expectativa Pelo Final de Dexter - - 1 de julho de 2013

    […] Quanto aos coadjuvantes… Bom, todos eles devem se manter desnecessários ao desenrolar da trama como sempre. Quinn seguirá um idiota sem rumo, Masuka um tarado sem mulheres, Batista um chefe sem perspectiva de vida, Harrison aparecendo por dois minutos e sua babá idem. (Para argumentos mais aprofundados sobre o que esperar da série, continue lendo clicando aqui.) […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: